Quais são os tipos de exames pré cirúrgicos que o seu pet precisa fazer?


Você já sabe o quanto exames pré-cirúrgicos são importantes para delimitar as ações e colaborar com o sucesso das cirurgias que envolvem humanos e pets, certo? Conheça o tipo de exames e avaliações envolvidas no preparatório para procedimentos cirúrgicos no seu pet:

 

 

Os exames pré-operatórios são realizados com a finalidade auxiliar a equipe veterinária a entender as funções orgânicas do paciente, contribuindo para identificar e diagnosticar doenças e possíveis disfunções que interfiram durante a cirurgia, nos cuidados anestésicos da operação e na recuperação posterior do seu pet; é importante lembrar ainda que o histórico clínico e o estado do animal podem interferir na lista de exames solicitados, e que os exames laboratoriais vão servir como complementares indispensáveis à avaliação clínica física e ao diagnóstico do profissional veterinário.

 

Quais são os tipos de exames pré-cirúrgicos mais solicitados pelo veterinário?

Apesar da possibilidade de variações, existem testes laboratoriais pré-cirúrgicos que são solicitados com mais frequência pelos profissionais veterinários, dependendo é claro do estado de saúde percebido no seu pet durante a avaliação clínica. Geralmente, o pré-operatório exige resultados dos seguintes exames laboratoriais:

 

  • exame cardiológico com eletrocardiograma e/ou ecocardiograma: exames que verificam a imagem e a condição das estruturas do coração do pet e ajudam a prever e diminuir riscos e complicações cardíacas durante a operação;
  • um exame de sangue com hemograma/plaquetas: exame que verifica a contagem de células no sangue do pet para prever as possibilidades de coagulação, anemia, taxa de oxigenação nos tecidos, etc;
  • testes de função renal: geralmente realizados nos exames de sangue, verificam a capacidade de metabolização e excreção de medicamentos aplicados, ajudando a definir por exemplo a dose de anestésicos aplicada;
  • avaliação de pressão arterial: pets hipertensos podem apresentar alterações hemodinâmicas mais intensas durante a cirurgia, enquanto a pressão baixa tende a cair ainda mais após uma indução anestésica, o que consequentemente aumenta o estresse de intubação e extubação no animal;
  • ultrassonografia: uma técnica não invasiva que permite checar o interior do corpo do pet e verificar fraturas, lesões, hemorragia interna e as funções dos órgãos;
  • radiografias: o famoso raio-x é outro tipo de exame não invasivo que ajuda a diagnosticar doenças e fraturas, além de lesões, hemorragia interna no corpinho do pet ;
  • exames sobre a função hepática: importante para checar as condições do fígado do pet, pois ele é responsável por metabolizar a maior parte dos anestésicos e medicamentos aplicados, além de metabolizar também a glicose do organismo do animal;
  • outros exames em geral como tomografia computadorizada, ressonância magnética ou tomografia, dependendo do problema com o seu pet;

 

 

Nunca deixe de apresentar os resultados dos exames pré-operatórios que o profissional veterinário solicitou, pois são imprescindíveis para complementar as avaliações clínicas e auxiliar as ações da equipe na hora da cirurgia, aumentando muito a chance de sucesso do procedimento! E ao saber que o seu pet pode precisar de uma intervenção cirúrgica, não se esqueça: aqui no Império dos Animais, a equipe é muito capacitada e a infraestrutura é completa para diagnosticar, tratar e recuperar o seu pet! Esperamos vocês!